MANUTENÇÃO CORRETIVA

A manutenção corretiva é a forma mais primária de manutenção, pode sintetizar-se pelo ciclo “quebra-repara”, ou seja, o reparo dos equipamentos após a avaria. Constitui a forma mais cara de manutenção quando encarada do ponto de vista total do sistema.

  • Baixa utilização anual dos equipamentos e máquinas e, portanto, das cadeias produtivas;
  • Diminuição da vida útil dos equipamentos;
  • Paradas para manutenção em momentos aleatórios e muitas vezes, inoportunos por corresponderem a períodos de cronograma apertado, ou até a época de crise geral.

É claro que se torna impossível eliminar completamente este tipo de manutenção, pois não se pode prever em muitos casos o momento exato em que se verificará um defeito que obrigará a uma manutenção corretiva de emergência.

Apesar de rudimentar, a organização corretiva necessita de:

  • Pessoal previamente treinado para atuar com rapidez e proficiência em todos os casos de defeitos previsíveis e com quadro e horários bem estabelecidos;
  • Existência de todos os meios materiais necessários para a ação corretiva que sejam, aparelhos de medição e teste adaptados aos equipamentos existentes e disponíveis, rapidamente, no próprio local;
  • Existência das ferramentas necessárias para todos os tipos de intervenções necessárias que se convencionou realizar no local;
  • Contratos bem estudados, estabelecidos com empresas terceirizadas
  • Registros dos defeitos e dos tempos de reparo, classificados por equipamentos
  • Registro das perdas de produção resultantes das paradas devidas a defeitos e a parada para manutenção;

MANUTENÇÃO PREVENTIVA

A manutenção preventiva, como o próprio nome sugere, consiste em um trabalho de prevenção de defeitos que possam originar a parada ou um baixo rendimento dos equipamentos em operação.

Esta prevenção é feita baseada em estudos estatísticos, estado do equipamento, local de instalação, condições elétricas que o suprem, dados fornecidos pelo fabricante, entre outros.

Dentre as vantagens, podemos citar:

  • Diminuição do número total de intervenções corretivas;
  • Grande diminuição do número de intervenções corretivas ocorrendo em momentos inoportunos como por ex: em períodos noturnos, em fins de semana
  • Existência de um planejamento da manutenção composto por pessoas capacitadas da manutenção e tendo funções de preparação de trabalho e de racionalização e otimização de todas as ações.
  • Existência de histórico contendo todas as manutenções realizadas.

Agora que já conhece os tipos de manutenções, ligue para VNEK e veja como é fácil agendar uma manutenção em sua empresa.

Deixe uma resposta