Agilidade, flexibilidade e redução de gastos. Esses são alguns dos benefícios promovidos pela computação em nuvem (cloud computing, em inglês). O conceito pode soar estranho para alguns, mas basta manter uma conta de e-mail para se tornar usuário da tecnologia. É simples entender, a nuvem permite que você acesse arquivos e execute tarefas de onde estiver, tudo por meio da rede. Ou seja, a Internet é a principal ferramenta para armazenar, processar e transmitir dados necessários para a operação do seu negócio, descartando a obrigatoriedade de instalação de softwares ou a presença de servidores físicos da própria empresa.

Listamos abaixo os tipos de nuvens disponíveis:

NUVEM PÚBLICA


O modelo de Nuvem Pública é um serviço prestado por um fornecedor a usuários comuns ou a empresas, através da Internet. Esse provedor (Datacenter) de serviços fica responsável pela proteção, hospedagem, manutenção e gerenciamento dos dados de uma empresa ou cliente, cobrando desses, apenas pelos recursos utilizados, sejam eles infraestrutura de aplicação, infraestrutura física ou softwares. Esse serviço é compartilhado com outras empresas ou usuários. Com isso, sua companhia tem total controle sobre o que faz e registra na Nuvem, mas não sobre as ações dos demais no ambiente. É possível usufruir desse serviço de forma efetiva, porém, sua empresa pode enfrentar eventuais problemas de segurança. É um modelo que tem como um de seus benefícios a redução de custos e, portanto, é uma boa alternativa para empresas que tenham um orçamento restrito ou outras prioridades. Entretanto, se a sua empresa trabalha com um grande volume de dados confidenciais, essa pode não ser a melhor solução. Por ser um modelo mais focado no público comum do que em um público corporativo, a Nuvem Pública é indicada para empresas de pequeno e médio porte que trabalham com dados menos sigilosos.

NUVEM PRIVADA

O modelo de Nuvem Privada são serviços de nuvem prestados dentro de uma empresa e que oferecem todas as funções básicas de Cloud Computing como aumento da produtividade, flexibilidade e escalabilidade, acesso remoto, entre outras, mas com o acesso restrito a apenas uma Empresa ou um grupo específico, sem compartilhamento de recursos de TI com outras empresas ou usuários fora do ambiente corporativo. Nesse formato, é a própria empresa que integra todos os departamentos e áreas com o modelo de Cloud Computing, contando com a instalação e manutenção da infraestrutura e da plataforma pela empresa que provê o sistema de Nuvem Privada. Com isso, a nuvem privada se utiliza de uma rede inteligente e flexível que provê uma experiência de uso confiável, possibilitando o armazenamento e o acesso à informações e dados corporativos com segurança. Empresas que atuam em segmentos altamente regulamentados ou que trabalham com informações confidenciais, têm preocupações desse tipo que precisam ser atendidas

NUVEM HÍBRIDA

O modelo de Nuvem Híbrida possibilita manter sistemas na nuvem privada e outros na nuvem pública, simultaneamente. Por exemplo, sistemas críticos ou que manipulam informações confidenciais podem ser hospedados internamente enquanto outros sistemas, que não lidam com dados sigilosos, podem ser utilizados em uma rede pública. Uma nuvem híbrida bem construída pode atender processos seguros que necessitam de maior cuidado, pois a nuvem privada garante a segurança por meio de uma rede exclusiva instalada na companhia. A nuvem híbrida também consegue atender uma demanda de escalabilidade, por exemplo, quando uma empresa precisa da capacidade extra de um servidor somente durante um período movimentado em particular, e logo depois já não a utiliza mais. Ela consegue atender essa demanda irregular mais facilmente, devido à sua escalabilidade dinâmica. Esse formato de nuvem permite que uma empresa estabeleça a melhor formação para o modelo de negócios, pois aprimora o controle interno de aplicações que a empresa necessita, analisando qual é a melhor opção.

Um comentário sobre Quer migrar para nuvem?

Deixe uma resposta