Falha de Segurança

A Piriform, responsável pelo programa de otimização de desempenho CCleaner, informou nesta segunda-feira (18) que uma falha de segurança em seu produto mais popular pode ter comprometido os dados de 2,3 milhões de pessoas. O risco é que informações pessoais tenham caído nas mãos de criminosos.

Uma análise do laboratório da Avast, outra grande empresa de segurança que em julho se tornou dona da Piriform, descobriu no arquivo de instalação do CCleaner um “backdoor” (termo técnico que determina uma brecha no código do programa) implantado por hackers.

O “backdoor” ocorreu na versão do CCleaner número 5.33.6162, além do programa CCleaner Cloud número 1.07.3191, usado por computadores com o sistema Windows e com arquitetura 32 bits. Segundo a empresa, nenhum outro produto Pirifor ou CCleaner foi afetado.

A falha permitira que dados como nome do computador, endereço IP, lista de software instalado, lista de software ativo e lista de adaptadores de rede fossem enviados para um computador servidor pertencente a desconhecidos nos EUA.

O CCleaner é um programa que limpa arquivos secundários que estejam enchendo a memória do computador, como arquivos cache.

“Nós incentivamos todos os usuários da versão de 32 bits do CCleaner na versão 5.33.6162 a baixar a versão 5.34. Pedimos desculpas e estamos tomando medidas extras para garantir que isso não aconteça novamente”, disse a empresa em seu site oficial, seguido do link para o download da versão correta.

Fonte: tecnologia.uol.com.br