Em um mercado cada vez mais dinâmico, a busca por uma maior competitividade faz as empresas investirem cada vez mais em tecnologia, aderindo a soluções estratégicas para o negócio, seja para a melhoria dos processos ou expansão de novas oportunidades.

Essa constante evolução tecnológica, ao mesmo tempo em que fortalece uma empresa, deixando-a mais preparada para crescer e enfrentar os novos desafios, aumenta sua dependência sobre os recursos de TI, que se tornam uma parte cada vez mais atuante no dia a dia do negócio. Em muitos casos, a indisponibilidade de alguns recursos tecnológicos, como servidores, é inadmissível, pois quando ocorre, acarreta em uma série de eventos negativos e gera grandes prejuízos.

O fato é que muitos problemas que causam essas paradas repentinas podem ser evitados com devido gerenciamento dos servidores, afinal, são eles os responsáveis pelos sistemas, bancos de dados e armazenamento das informações corporativas.

Mas qual a melhor maneira de fazer o gerenciamento dos servidores? Será que é mais viável montar uma equipe interna ou contratar uma empresa especializada para esta função? Neste post, vamos abranger os pontos positivos e negativos de cada opção, ajudando os responsáveis pela TI a definirem o melhor caminho para o seu negócio.

O gerenciamento dos servidores requer uma série de conhecimentos específicos em diversas soluções que abrangem hardware, software, conectividade e, também, conhecimentos em gestão, que ajuda os gestores a seguirem as melhores práticas de governança de TI, para garantir o melhor desempenho e a contínua disponibilidade dos serviços.

Para ter eficácia no gerenciamento dos servidores, é preciso, também, realizar um monitoramento contínuo dos serviços, identificando qualquer problema e tomando as devidas ações de correção antes que se torne um problema mais grave.

E escolha entre manter o serviço de gerenciamento dos servidores internamente ou contratar uma empresa especializada depende, justamente, do quão completo é o ambiente a ser monitorado, as especialidades exigidas e qual a dependência da empresa sobre estes servidores.

Equipe Interna

Prós:

Maior facilidade para gerir a equipe, pois estão sobre a gestão do responsável pela TI;

Maior velocidade na correção de qualquer incidente, pois a equipe já está presente no local e tem um conhecimento maior do ambiente;

Contras

Alto custo para realização desta tarefa, pois, muitas vezes, são necessárias uma ou mais pessoas exclusivas para a função;

Conhecimento limitado: uma equipe pequena dificilmente é especialista em todas as áreas necessárias;

Equipe terceirizada

Prós

Conhecimento amplo: por possuir equipes maiores que atendem, também, outros clientes, uma empresa terceirizada tende a ter uma ampla base de conhecimento, facilitando a identificação e resolução de problemas.

Como as equipes são compartilhadas entre outros clientes, o custo para o gerenciamento dos servidores tende a ser menor do que manter uma equipe interna.

Contras

O tempo para resolução de problemas pode ser maior devido a distância entre a equipe de monitoramento e o próprio local dos servidores. Para garantir uma maior velocidade no atendimento, podem-se estabelecer contratos de SLA com a empresa contratada, exigindo, por exemplo, um tempo de atendimento e solução, prevendo, inclusive, multas em casos de não cumprimento.

Gerenciar os servidores de uma empresa requer conhecimento, tempo e experiência. A decisão de contratar uma equipe ou terceirizar este serviço depende, principalmente, da dependência do negócio sobre estes recursos e qual o orçamento disponível da TI.

Cada negócio tem uma necessidade específica, e esta escolha pode ser decisiva para garantir o melhor desempenho, disponibilidade e confiabilidade sobre os recursos de TI da organização.

 

Deixe uma resposta